TV do Paraná censura Dilma Rousseff

14/10/2011

Do Blog do Miro por Altamiro Borges 


Os tucanos estão desequilibrados. No domingo passado, o governador Marconi Perillo, de Goiás, deu uma de valentão e se meteu numa briga de rua (veja vídeo). No meio de semana, José Serra bateu boca com Aécio Neves, criticando o mineiro por antecipar o debate sucessório. “Querer colocar o carro adiante dos bois só atrapalha e desorganiza a oposição”, disparou em seu twitter.Ontem (13), foi a vez do governo tucano do Paraná cometer uma atrocidade. A presidente Dilma Rousseff foi a Curitiba anunciar a liberação de mais R$ 1,75 bilhão em recursos do governo federal para a construção do metrô na capital paranaense. A TV Educativa, que foi desmontada e aparelhada pelo tucano Beto Richa e hoje se chama E-Paraná, transmitiu a solenidade ao vivo.Desenho animado no discurso de Dilma

Os discursos do governador e do prefeito de Curitiba, o seu aliado incondicional Luciano Ducci (PSB), foram exibidos na íntegra. Já nos pronunciamentos da presidenta da República e do ministro das Cidades, Mário Negromonte, a E-Paraná cortou a transmissão ao vivo e colocou no ar o desenho animado “Cocoricó”. A denúncia da grave censura foi feita pela “insuspeita” rádio CBN.

O episódio canhestro, que mostra o caráter autoritário e nada republicano do governo Beto Richa, gerou constrangimento e pode até resultar numa ação do Ministério das Comunicações – já que as TVs são concessões públicas federais. Para o blogueiroEsmael Morais, que já foi censurado várias vezes, o caso confirma a falsidade do discurso tucano em defesa da liberdade de expressão.

Continue lendo »


Marcada! Audiência sobre censura da Folha no Congresso é dia 26 de outubro. A Folha vai?

24/09/2011

Do Blog Desculpe a Nossa Falha

Foi decidido pelos deputados da Comissão de Legislação Participativa a data da Audiência Pública em Brasília para debater o caso #folhaXfalha. Vai ser dia 26 de outubro, 14h30, no Congresso Nacional. Pedida pelo deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) e aprovada por unanimidade pelos parlamentares da comissão, a audiência foi convocada para –nas palavras dos congressistas– debater o “silêncio da mídia no caso de censura imposta pelo Jornal Folha de São Paulo ao site Falha de S. Paulo”. Dia 26/10 cai numa quarta-feira, dia em que o Congresso está mais cheio de parlamentares e jornalistas.

Os deputados convidaram respresentantes dos dois lados. Da fAlha foram chamados os irmãos criadores do site, Lino e Mário Ito Bocchini, que já confirmaram presença. Do lado da Folha foram convidadas quatro pessoas: Otávio Frias Filho (dono do jornal), Sérgio Dávila (editor-execuitivo, o número 1 da redação), Vinicius Mota (secretário de redação) e Taís Gasparian (advogada que assina o processo que censurou o blog). Nenhum dos quatro confirmou presença até o momento. Por se tratar de uma audiência oficial do Congresso Nacional –proposta, debatida,votada e aprovada por uma comissão suprapartidária de deputados–, todos os convidados têm direito a passagem aérea. Basta aceitarem o convite.

Continue lendo »


A censura já não existe, mas a tentação continua

28/08/2011

O fato de não terem sido produzidas muitas obras durante a Ditadura Militar brasileira, ou argentina, ou uruguaia, ou, ou…parece dizer exclamativamente o quanto deixamos de pensar durante esses períodos. E o quanto o pensamento obscurantista persistiu em muitos corações e mentes.

Carta Maior – Enio Squeff

“O pior da censura – concluía um intelectual, no princípio da redemocratização brasileira – é que ela se alimenta de si mesma, censurando-se”. De fato, enquanto alguns poucos jornais deixavam claro que estavam sendo coibidos – “O Estado de S.Paulo” a publicar receitas culinárias e o “Jornal da Tarde” a editar poesias – ambos nas suas respectivas primeiras páginas e no lugar das notícias – as outras publicações foram, terminantemente proibidas de se dizerem censuradas.

Para a Ditadura Militar, tudo tinha de correr conforme a mentira maior – de que viveríamos numa democracia. O corolário disso, contudo, foi a constatação feita por José Saramago logo após a “Revolução dos Cravos”, que restituiu a democracia a Portugal, depois de mais de trinta anos da ditadura salazarista. Era uma inverdade que as gavetas continham romances, ensaios e poesias a despeito da ditadura. Em tempos de ditadura, os cérebros funcionam a meia-boca: ninguém produz obras de arte na expectativa de não poder dizer sequer que a censura existe . No Brasil foram necessário mais de dez anos, desde o fim da Ditadura, para que, por fim, recomeçasse uma produção artística interrompida, principalmente durante o período governamental do general Garrastazu Medici.

Continue lendo »


Luana Santos: A queda de Aécio e a imprensa em Minas

22/06/2011

por Luana Diana dos Santos, para o Viomundo

No último domingo acordei ao som das gargalhadas do meu irmão. Ao perguntá-lo o motivo de tanta alegria às 7 da manhã, fui informada que Aécio Neves havia caído do cavalo. A princípio, pensei que fosse piada. Após uma olhada rápida no twitter, descobri que não havia nenhuma figura de linguagem na queda do senador tucano. O acidente lhe custou cinco costelas  e a clavícula direita quebradas.

Na padaria não havia outro assunto. Enquanto tomava meu cafezinho acompanhado por um pão com manteiga, observava um grupo de senhores de meia idade organizarem  um ‘bolão’ dos motivos do tombo do ex-governador. Sei que é pecado rir da desgraça alheia, mas foi difícil me conter diante das apostas:  “O cavalo deve ter sido presente do Serra”…”A eguinha ‘pocoPó’ se rebelou contra a tucanada”…risos….

Saciada a minha fome, dei uma folheada no Estado de Minas, o maior jornal das Gerais. Buscava uma foto, alguma notícia em relação ao quadro de saúde de Aécio. Não encontrei absolutamente nada. É aí que a queda do tucano perde a graça.

Continue lendo »


Você é um Maníaco da Censura?

30/03/2011

Reproduzo artigo de Leonardo Sakamoto publicado no seu blog

O grande Maurício Stycer publicou uma série de posts descrevendo personagens típicos da internet. Recomendo não apenas esses textos mas, como sempre, seu blog inteiro.

A minha intenção foi diferente. Por conta dos últimos textos que escrevi, queria discorrer sobre um comportamento recorrente quando o assunto é polêmico. Senhoras e senhores, eis o Maníaco da Censura.

O Maníaco é um leitor que se enxerga como vítima de um complô universal, pois acredita que escreveu um comentário revolucionário e que – céus! – foi limado pelo cretino do blogueiro.

Normalmente, o Maníaco é defenestrado do convívio de seus pares por cometer um ou outro crime de ódio, rasgar as mais básicas regras de convivência social na internet ou utilizar o espaço para atacar indiscriminadamente outras pessoas. Só que, no calor da batalha travada diante de sua trincheira pessoal, o teclado, ele não vê as coisas dessa forma. Ignora que plantou abobrinhas digitais e acha que foi bloqueado por outra coisa. Sente-se um perseguido, vítima de preconceito, um mártir dos tempos modernos.

Continue lendo »


Beto Richa persegue blogueiro do Paraná

29/03/2011
Reproduzo matéria de André Cintra, publicada no sítio do Barão de Itararé: 

Não é por “problemas técnicos” que, volta e meia, o blog do jornalista Esmael Morais (http://esmaelmorais.com.br) sai do ar. A página, uma das mais influentes do Paraná, sofre ataques à margem da lei do governador Beto Richa (PSDB) — que não suporta a publicação de nenhum tipo de crítica ou mesmo notícia que lhe seja desfavorável.

Richa promove uma versão alternativa do modo tucano de reprimir jornalistas independentes. O expoente maior dessa tradição tucana é o ex-governador José Serra. Se um jornalista da grande mídia o incomoda com perguntas indesejáveis, Serra não pensa duas vezes: telefona para o dono da empresa e pede a demissão do desavisado entrevistador.

No caso dos blogueiros — que não têm patrão —, o ex-governador se limita a lançar infâmias contra eles, tachando os blogs progressistas de “falanges do ódio”, “sujos”, entre outros rótulos. Beto Richa também partilha da estratégia de patrulhar a imprensa e ofender a blogosfera — mas, como não tem tanto apoio midiático quanto Serra, faz parcerias é a com a Justiça.

Continue lendo »


Band censura a deputada Luiza Erundina

11/02/2011

Blog do Miro, Altamiro Borges

Reproduzo mensagem enviada pela assessoria da deputada federal Luiza Erundina. A denúncia é grave e merece ampla repercussão:

Veto ao interesse público e ao direito à informação

A produção do programa Manhã Bandeirantes, da Rádio Bandeirantes de São Paulo, agendou uma entrevista por telefone com a deputada Luiza Erundina para esta quarta-feira, 9 de fevereiro, às 10h30. A pauta seria o Projeto de Lei n° 55/2011, apresentado pela deputada Erundina na Câmara, que institui referendo popular obrigatório para a fixação dos vencimentos do Presidente da República e dos parlamentares.

O projeto é de notório interesse público visto que o reajuste de 62% nos subsídios dos parlamentares aprovado no final de 2010 foi implacavelmente criticado por grande parte da população brasileira e pela imprensa.

Inclusive, no dia anterior à entrevista com a deputada Luiza Erundina, o apresentador do programa Manhã Bandeirantes, José Luiz Datena, questionou a dificuldade para o reajuste do salário mínimo dos trabalhadores e trabalhadoras brasileiros enquanto que, o reajuste de 62% para os parlamentares foi votado e aprovado em caráter de urgência pela Casa, com voto da imensa maioria dos congressistas.

Continue lendo »