TV do Paraná censura Dilma Rousseff

Do Blog do Miro por Altamiro Borges 


Os tucanos estão desequilibrados. No domingo passado, o governador Marconi Perillo, de Goiás, deu uma de valentão e se meteu numa briga de rua (veja vídeo). No meio de semana, José Serra bateu boca com Aécio Neves, criticando o mineiro por antecipar o debate sucessório. “Querer colocar o carro adiante dos bois só atrapalha e desorganiza a oposição”, disparou em seu twitter.Ontem (13), foi a vez do governo tucano do Paraná cometer uma atrocidade. A presidente Dilma Rousseff foi a Curitiba anunciar a liberação de mais R$ 1,75 bilhão em recursos do governo federal para a construção do metrô na capital paranaense. A TV Educativa, que foi desmontada e aparelhada pelo tucano Beto Richa e hoje se chama E-Paraná, transmitiu a solenidade ao vivo.Desenho animado no discurso de Dilma

Os discursos do governador e do prefeito de Curitiba, o seu aliado incondicional Luciano Ducci (PSB), foram exibidos na íntegra. Já nos pronunciamentos da presidenta da República e do ministro das Cidades, Mário Negromonte, a E-Paraná cortou a transmissão ao vivo e colocou no ar o desenho animado “Cocoricó”. A denúncia da grave censura foi feita pela “insuspeita” rádio CBN.

O episódio canhestro, que mostra o caráter autoritário e nada republicano do governo Beto Richa, gerou constrangimento e pode até resultar numa ação do Ministério das Comunicações – já que as TVs são concessões públicas federais. Para o blogueiroEsmael Morais, que já foi censurado várias vezes, o caso confirma a falsidade do discurso tucano em defesa da liberdade de expressão.

“Abalo emocional” ou cultura autoritária

“Não é a primeira vez que o governo tucano utiliza-se da censura. Recentemente, este blog mostrou que a censura do PSDB não perdoou nem mesmo ex-governadores, que foram excluídos das pesquisas nos bancos de dados da Agência Estadual de Notícias. Na campanha de 2010, Beto Richa censurou pesquisas, jornais, revistas, sites, twitter e este blog — alegando “abalo emocional”, afirma Esmael Morais.

O PT de Curitiba divulgou nesta sexta-feira dura nota de repúdio à censura na E-Paraná. A presidenta do diretório, Roseli Isidoro, também anunciou em entrevista à rádio CBN que pedirá ao Ministério das Comunicações uma investigação rigorosa sobre o grave caso de atentado à liberdade de expressão. Abaixo, a íntegra da nota do PT:

*****

O PT de Curitiba repudia veementemente a forma discriminatória como a TV Educativa do Paraná transmitiu ontem a solenidade em que a Presidenta da República, Dilma Rousseff, anunciou a destinação de R$ 1 bilhão do governo federal a fundo perdido e mais R$ 750 milhões em empréstimos à prefeitura de Curitiba para a construção do metrô. De acordo com as notas “Aqui quem canta de galo… 1 e 2”, publicadas pelo colunista Reinaldo Bessa, na edição de hoje da Gazeta do Povo, a TV pública do Estado do Paraná tirou do ar de forma deliberada os pronunciamentos do ministro das Cidades, Mario Negromonte, e da presidenta Dilma.

Temos muito orgulho dos governos petistas de Lula e Dilma, pautados pela ação republicana, pelo compromisso com a qualidade de vida da população e pelo foco em projetos prioritários para alavancar o desenvolvimento econômico com inclusão social, levando recursos e benefícios a todos os cantos do país, independentemente do partido do governador ou do prefeito de plantão. Por isso, nos indigna o comportamento imaturo e antidemocrático que motivou a censura na transmissão da TV Educativa do Paraná. Entendemos que esse tipo de atitude não seja gratuito e nem tão pouco aconteça sem uma “ordem vinda de cima”.

O dia de ontem, em que o governo federal assumiu, pelo PAC da Mobilidade, bancar, enfim, a realização da obra do metrô em Curitiba foi um marco histórico e, portanto, inesquecível. Mas a Prefeitura de Curitiba e o Governo do Estado do Paraná fizeram de tudo ao seu alcance para apagar o brilho de uma festa que deveria celebrar a conquista popular.

O PT de Curitiba defendia que o evento acontecesse em espaço adequado e que favorecesse a participação da população curitibana, real beneficiária desse grandioso empreendimento. Além do espaço físico ser inadequado ao porte da solenidade, vimos uma imprensa espremida e sem condições de realizar plenamente o seu trabalho de cobertura jornalística e, até minutos antes da presidenta entrar no salão, o cerimonial enxugava as cadeiras molhadas por goteiras existentes no teto do Salão de Atos do Parque Barigui. Essa receptividade inadequada evidenciou uma profunda falta de respeito e má vontade por parte das autoridades locais, que cerceou também a participação do cidadão. Tudo muito lamentável!

O PT de Curitiba quer saber de onde partiu a ordem para a censura que se viu na transmissão da TV Educativa do Paraná e exige explicações da direção da emissora. Também repudiamos o uso político e “pequeno” da concessão pública, voltada ao interesse próprio do governador do Paraná e em benefício de poucos. Isso é antidemocrático e vergonhoso para o nosso estado!

Curitiba-PR, 14 de outubro de 2011.

Roseli Isidoro – Presidenta do Diretório Municipal do PT de Curitiba.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: