Amélia Bündchen deixa mulheres em fúria

 

Carta Capital por Matheus Pichonelli

 

Governo pede suspensão de campanha publicitária em que a top ensina mulheres a tirarem a roupa para não irritar os maridões. Por Matheus Pichonelli

Não basta ficar só de calcinha e sutiã para evitar a fúria do maridão quando bater o carro, trouxer a sogra para casa ou quando estourar o limite do cartão de crédito. Gisele Bündchen, a Amélia da publicidade nacional, também terá que controlar a fúria das mulheres que se indignaram com a campanha da Hope Lingerie, protagonizada por ela, com o suposto objetivo de ensinar as colegas a encontrar formas (e a vestimentas) corretas na hora de avisar os provedores da casa sobre as desfortunas do “sexo frágil” – e, assim, evitar demonstrações de afeto de homens formados no Curso Dado Dolabella de Gentileza Masculina.

“Hope ensina”, a campanha da Hope Lingerie estrelada pela top, foi tema de um artigo publicado nesta CartaCapital que alertava sobre os perigos da exposição de estereótipos que, a muito custo, os movimentos em defesa da mulher conseguiram combater.

No ar há oito dias, a campanha resultou numa série de manifestações na internet, parte delas encaminhadas à Secretaria de Políticas para as Mulheres, e levou o governo federal a enviar um ofício ao Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) pedindo a suspensão da publicidade. Um outro ofício foi encaminhado para a direção da empresa como manifesto de repúdio à peça.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: