Saudade Boa

Eason Nascimento

Colaboração de Elke Mendonça

É da praia de Iracema/Um cearense da gema/Um grande cabra da peste/Que assim vai continuando/Cada vez mais aumentando/A cultura do nordeste.

Com estes versos o poeta Patativa do Assaré, definiu o compadre e amigo Dilson Pinheiro, cantor, compositor, cordelista, contador de causos e apresentador do programa Ceará Caboclo da TV Ceará.

Muito desse talento e dessa criatividade de Dilson era respaldado pelo amor da companheira Nicinha. Era, porque neste último final de semana, Nicinha se foi e deixou com a gente Dilson e o filho Luan.

A cultura cearense também está de luto. Seu maior incentivador está abatido pois a vida lhe pregou esta peça, difícil de ser assimilada. O sorriso contagiante, marca registrada deste nosso grande artista e grande figura humana, foi substituído pelo pranto. Dilson chora. Nas praias de Iracema e Lagoinha, redutos do casal, até o mar fez silêncio respeitando a dor de Dilson.

Nós que o admiramos e temos orgulho de fazer parte desta imensa legião de amigos, não ficaremos omissos. Vamos erguê-lo novamente. Sempre estivemos ao seu lado e usufruímos de sua alegria e entusiasmo pela vida e neste momento de dor, não nos furtaremos a apoiá-lo.

Nicinha continuará no nosso imaginário. Por muitos anos seu sorriso se somou aos nossos conduzidos pelas histórias, piadas e causos contados com maestria pelo seu marido. Dela, Nicinha, fica mesmo é uma Saudade Boa, como os versos da canção escrita por Dílson em parceria com Adauto Oliveira:

“Eu quero o mar que lavava meus pés/Eu quero 10 lembranças de um lagoa/Pra quando a vida me levar na correnteza/Eu lembrar que já fui presa, de uma saudade boa”.

One Response to Saudade Boa

  1. Nilson Lima disse:

    Amigo Eason, muito boa essas linhas, realmente fica difícil acreditar nessa partida agora da nossa amiga, cheia de alegria, me lembro no pré-carnaval desse ano ela cheia de energia e muito elegante com um lenço na cabeça ao lado do nosso querido amigo Dilson, lembro desses momentos, pois estava bem ao lado dela e vi todo o carinho que todos chegavam pra compra as camisetas do bloco NUM ISPAI SE NÃO ENCHE. Amigo Dilson Pinheiro, como já te falei, no tempo que o Programa passava em rede nacional, acordava todos os domingo e matava minhas saudades assistindo o Ceará Cabloco aqui de Brasília, que é conduzido tão bem por você. É um privilégio meu ter você e a Nicinha como amigos. Obrigado pelos momentos de alegria que vivemos na Lagoinha e nunca esqueci aquele galo com farofa que comemos na volta pra Fortaleza e da galinha caipira no Euzébio.
    Estarei rezando e pedindo a DEUS que conforte seu coração e do Luan neste momento, tenho certeza que ela estar em paz e olhando por vocês.
    Um grande abraço desse amigo e que estará a sua disposição pra o que der e vinher. Muita energia boa neste momento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: